Páginas

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

I know you know I'm lying when I say that I'm fine



Ontem, dia 8, começou o meu quarto semestre na faculdade. E como todo começo de semestre, coisas ruins aconteceram e eu me encontro bem desanimada. Tento me manter positiva, mas minhas férias foram uma loucura onde nada mais fazia sentido. A cada dia as coisas estão ficando mais pesadas e eu me encontro numa luta constante contra a vontade de não sair de cama e simplesmente mofar.

Já conversei com algumas entidades sobre todas essas coisas que tem me deixado mal, mas preciso realmente correr atrás de um psicólogo ou analista agora. Odeio quando as coisas chegam a esse ponto. Não é a primeira vez, e dificilmente será a última.

É muita coisa acontecendo. Tanto boas quanto ruins, como sempre, e eu tento equilibrar a carga emocional de tudo isso aqui dentro, mas não é tão fácil quanto parece. Estou um pouco cansada de correr atrás de certas coisas e voltar para casa de mãos vazias — e não estou falando de pessoas.

Um pouco cansada de fracassar diariamente na arte de ser adulta.

E só pra piorar, eu terminei de assistir How I Met Your Mother e estou sem uma série pra aquecer o coração nos dias tristes. Alguém indica alguma coisa?

Peço perdão pelo post de hoje ser tão meh, mas é que as coisas estão, de fato, bastante meh. Eu espero, do fundo do meu coração, que esteja melhor pra vocês, e que isso logo passe.

3 comentários

  1. Eu odeio ter que recorrer às terapias porque isso quer dizer que a coisa tá séria. Em geral, eu consigo me virar, mas agora não tá dando mais. :( Obrigada pelo comentário e pelo apoio. <3

    ResponderExcluir
  2. Maria <3 Preciso ir um pouco na onda da Thay e lembrá-la que tanto o psicólogo quanto o analista só ouvem o que você diz e te devolvem, e quem tem que se ajudar é você mesma. Sou suspeita pra falar porque nesses momentos e quer defender a categoria e tirar essa ideia das pessoas de que só se vai no psicólogo pra "resolver problema". A gente vai no psicólogo pra dividir as coisas e ter um outro ponto de vista, mas da porta pra fora é a sua vida que acontece ;) Acho mais que válido!

    Uns tempos atrás li um texto sobre como nossa e a geração pós-nós foram um pouco criados na ideia de que merecemos ser feliz e somos capazes de tudo, e como tá sendo difícil lidar com as frustrações do mundo adulto por isso. Não tá fácil mesmo, mas acho que você tem feito um bom trabalho até agora e pode fazer ainda mais. É meio clichê (ai, que ódio), mas acho que quanto mais acreditar na sua capacidade, mais você consegue dar conta. É ok cair e se estrupiar no chão, desde que você possa eventualmente levantar e seguir em frente, e ninguém lemba de ensinar essa parte.

    Sobre séries, eu tenho visto Gilmore Girls e tá bem legal (mas eu problematizo muitas relações HASUHAUHASAUHAA). Charmed também é lindo, ao menos as 3 primeiras temporadas que tinham uma vibe bem Wicca. Muita gente tem falado de Stranger Things também, mas não vi e, hm, talvez Bones? Eu amo séries policiais e adoro a Brennan sendo super racional e deslizando maravilhosamente com a falta de habilidades sociais dela, hahaha! Além de: Boreanaz ♥ esse homem meu deus.

    Espero ter ajudado em algo, e beijox!

    ResponderExcluir
  3. oi, eu tbm não gosto de recorrer a terapias, mas já faz tanto tempo que eu frequento que hoje em dia é meio meh e nem sei o que contar pra ele porque nada parece interessante para se contar e ele sempre pergunta o porque das coisas MAS EU NUNCA SEI DE NADA
    enfim, gosto muito desses posts mais pessoais e admito que me identifico muito contigo ♥ lindinha

    beijos
    AH CE TA MARAVILHOSA DE FRANJA ♥♥♥♥♥

    ResponderExcluir