Páginas

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Acabaram as pautas

Demorou, mas acabaram as pautas. E eu sinceramente não tenho certeza se quero continuar escrevendo pra esse BEDA porque a coisa que mais tenho feito nos últimos 3 dias é escrever. E eu não tô reclamando não, eu tô amando, mas não quero ficar me forçando a escrever mais quando não tenho o que falar. Ou, pelo menos, não tenho nada que preste.

Não tô dizendo que tô desistindo do BEDA. Tô dizendo que tô meio não sei se quero. Sabe quando você tá namorando uma pessoa e você até gosta dela, mas ela não te faz muito bem num geral, não acrescenta em nada na tua vida e você sabe que tem coisa melhor por aí? Infelizmente eu demorei muito tempo pra aprender essa lição, mas isso é sinal de que é hora de deixar ir. E é assim que eu me sinto com relação ao BEDA ultimamente.

Amei, curti, me diverti, fomos felizes por um tempo. Mas acontece que eu não gosto de ficar entupindo o blog com posts que eu acho um tanto quanto desnecessários tipo memes (quem me acompanha há anos sabe que eu sempre respondo e depois de uns meses apago os memes), listas de capas de álbuns favoritas, essas coisas.

Confesso que tenho coisa pra falar ainda. Tenho muito o que escrever, muito a compartilhar. Mas não todo dia. Sei que na minha vida, no meu dia-a-dia, sempre acontecem coisas extraordinárias. E eu juro que eu sei olhar pra elas, eu consigo ver o que acontece de diferente, eu consigo aproveitar as coisas pequenas da vida. Eu só acho que não sou muito de compartilhar essas coisas.

Eu vivo muito na minha cabeça, isso é fato. E eu juro que tô tentando sair dela um pouco, viver um pouco mais fora desse quarto mental que eu acabo criando pra me esconder de tudo e de todos, incluindo eu mesma. Mas eu não pretendo mudar quem eu sou por isso. Eu nunca vou deixar de ser a Maria que gosta de se distanciar e ficar num canto observando. Por favor, não peçam pra que eu mude isso. Só entendam que isso não quer dizer que eu quero ficar sozinha o tempo todo também. Eu preciso de gente também. Eu preciso de gente. Eu preciso.

O ponto é que: não tem ponto. Não sei se volto amanhã. Talvez eu só volte semana que vem. Desculpa não ser participativa, desculpa não estar sempre junto, desculpa não conseguir passar muito tempo em sociedade.

Desculpa ser um bicho que vive recluso no próprio quarto.

Desculpa minha (d)existência.

3 comentários

  1. Posso dizer que te entendo? hahahaha
    Eu também não conseguiria postar todo o santo dia, quer dizer, minha vida nem é tão interessante assim e tem dias que eu nem quero olhar pro computador, sabe?
    Ainda assim admiro quem consegue completar o BEDA e sei qual é a proposta, porém acho que vai de cada um. E se você não quiser continuar, não tem problema também, né. Afinal, não tem nenhuma obrigação com ninguém, this is just for fun. :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Não se vááááá Mariiiiaaaa </3
    Porém: entendo. Estou ficando bem surtada com essa ideia de escrever todo dia, chega a me deixar agoniada. Só que, mais do ser agoniada com as coisas, também sou teimosa então continuo. E é exatamente como Helo disse: se quiser continuar, estaremos aqui. Se não quiser, também, não tem o menor problema.

    =**

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente devo dizer que me identifiquei demais com o seguinte parágrafo:
    "Eu vivo muito na minha cabeça, isso é fato. E eu juro que tô tentando sair dela um pouco, viver um pouco mais fora desse quarto mental que eu acabo criando pra me esconder de tudo e de todos, incluindo eu mesma. Mas eu não pretendo mudar quem eu sou por isso. Eu nunca vou deixar de ser a Maria que gosta de se distanciar e ficar num canto observando. Por favor, não peçam pra que eu mude isso. Só entendam que isso não quer dizer que eu quero ficar sozinha o tempo todo também. Eu preciso de gente também. Eu preciso de gente. Eu preciso."
    Enfim, tenho o pensamento de que o que a gente faz por prazer, tem que ser feito com prazer. Não adianta se forçar a ir adiante. Meu último post foi a respeito do BEDA (ou, no meu caso, BADA), falei que no início eu tinha medo de não ter tempo para isso tudo - mas só está funcionando porque é algo que eu estou com vontade de fazer. Transformar lazer em obrigação simplesmente não funciona comigo. >.<

    ResponderExcluir